Chama o cachacier

Dias atrás, o Bar do Arnesto (Rua Ministro Jesuíno Cardoso, 207, Vila Olímpia, tel. 3848-9432) lançou oficialmente sua carta de cachaças, com 503 rótulos. Sem dúvida é uma boa novidade, já que o bar vem se juntar a outros que também mantêm um cardápio especialmente dedicado ao destilado. Mas o que é bom poderia ficar melhor se o Bar do Arnesto e a imensa maioria dos bares/cachaçarias não se impressionassem tanto com os números. Diante de tantas cachaças, será que o freguês não precisa de orientação? Duas sugestões:
1. cardápio didático: além da procedência (no caso do Bar do Arnesto, as cachaças são separadas por estado de origem e há destaque para as de Salinas, em Minas Gerais), é importante que ao lado de cada rótulo conste uma minificha técnica, com dados como a graduação alcoólica, o tipo de madeira e o tempo em que é envelhecida. É só seguir o exemplo de muitos restaurantes, que mantêm boas cartas de vinho;
2. garçons ou maître treinados para saber indicar uma boa cachaça ao cliente, que as conheça, as tenha degustado. Ou seja, uma espécie de sommelier (profissional especializado em vinhos): um cachacier, por que não?

A seguir, outros bares com cartas de cachaças numerosas:

Água Doce Cachaçaria (Avenida Macuco, 655, Moema, tel. 5056-1615, http://www.aguadoce.com.br): na franquia paulistana são vendidas 300 marcas, organizadas no cardápio seguindo uma cotação por estrelas. São informadas também a presença ou não de madeira e a cidade de procedência;

Fazendinha Pompéia (Avenida Nicolas Boer, 120, Barra Funda, tel. 3611-1114, http://www.cachacariapompeia.com.br): antiga Cachaçaria Pompéia, tem a maior carta de cachaças de São Paulo, com 1300 rótulos;

Terra Nova (Rua Maria Amália Lopes de Azevedo, 550, Tremembé, tel. 6996-7000, http://www.terranovabar.com.br): são cerca de 350 cachaças, divididas por estado. Há dados como graduação alcoólica, cidade de origem e, em alguns casos, o tipo de madeira em que são envelhecidas;

Universidade da Cachaça (Rua Iaiá, 83, Itaim Bibi, tel. 3167-0461): a cachaçaria do chef Sergio Arno vende 440 rótulos, de nove estados brasileiros, apresentados em ordem alfabética, a partir da região de origem.

Advertisements

One thought on “Chama o cachacier

  1. Cadê os maiores interessados – fabricantes / distribuidores – formando esse profissional? Para o barista, Milão; para o cachacier, ?muito bom este post. parabéns

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s