Um domingo perfeito

Poucas coisas na vida são tão especiais quanto um domingo de sol, como ontem. Um domingo perfeito para acordar não muito tarde, a fim de tomar o café-da-manhã com calma, dar um passeio no parque – se você estiver no Rio ou em Fortaleza, tem o upgrade da praia – e almoçar sem pressa. E quem sabe para tomar um chopinho num bar antes do pôr-do-sol, como fiz ontem.
Certos bares, aliás, se prestam mais a um programa vespertino do que a uma balada até altas horas. Esse é o caso do Dita Cabrita, que foi aberto em julho passado, na Pompéia.
O bar tem uma ótima área ao ar livre, na qual foram plantadas árvores frutíferas, espécies ornamentais e flores. A decoração segue a linha rústico-chique, com mesas e cadeiras de madeira e pintura colorida descascada.
A dona da casa – e da cozinha – é Benedita Mazzari Pereira de Souza, que um dia teve o apelido de “dita cabrita” e que hoje é chamada pelos mais íntimos por “Benê”.
No começo Benê só preparava uma ou outra opção de salgado, além dos espetinhos de carne e de legumes (a partir de R$ 2,90).
Hoje o cardápio está mais redondo e rico: a porção de bolinhos da casa, feitos com massa de milho e recheio de cabrito desfiado, continua sendo o hit, mas ganhou a companhia de pratos. O bobó de camarão é um dos mais saborosos, e pode ser antecedido de uma porção de miniacarajés (R$ 19,00). Aos sábados, Benê serve feijoada.
O primeiro a testar as receitas da Benê é seu marido, Valter Pereira de Souza, o Valtinho. Sãopaulino, Valtinho é mais fiel que qualquer corintiano. Todo domingo vai à missa. Da igreja segue para o bar, a fim de ajudar a preparar tudo antes da chegada dos clientes. Não bebe, mas zela pela qualidade do chope, que está cada vez mais bem-tirado.
Para o Valtinho, foi mesmo um domingo perfeito: o São Paulo foi pentacampeão, o Palmeiras parou na Sul-Americana e o Corinthians caiu para a segunda divisão.
Valtinho comemorou pra caramba.
Dita Cabrita. Rua Barão do Bananal, 961, Pompéia, São Paulo, (11) 3868-2463.

3 thoughts on “Um domingo perfeito

  1. Comemorei meu aniversário no Dita-Cabrita dia 30.03 passado, um domingo. Reuni 50 amigos e parentes, e todos receberam comandas individuais. Após todos terem ido embora, pedi para me trazerem a conta referente ao consumo de minha família, e me surpreendi com o valor (R$ 198,00) e o que mais me chamou a atenção foi a quantidade de espetinhos que marcaram na comanda em papel: 33 no total.Achei estranho, mas como minha família já estava no carro, pois ventava e tenho filhos pequenos, decidi pagar, pois não poderia perguntar à minha esposa qual teria sido o consumo deles.Ao chegar no nosso carro, perguntei sobre o consumo deles, e fiquei chocado ao saber que ninguém havia solicitado mais de 5 espetos. Como eu mesmo só havia pedido três, julgando que os demais tivessem pedido entre 4 e 5, contabilizei 19 espetinhos no máximo, pois tenho dois filhos e um bebê. Como minha mãe que estava presente marcou seus pedidos em minha comanda, e soube por ela que pediu três, minha conta final me dava a entender que marcaram 11 espetinhos a mais !!Como o espeto mais em conta custava R$ 2,80 inicialmente já verificava uma diferença de R$ 33,00 (incluídos os 10 %).Para não estragar o dia, resolvi ir embora e não me queixar. Porém, alguns dias depois, alguns amigos me ligaram comentando sobre a reunião, e me surpreendi com a clocação de vários convidados que sentiram passar pelo mesmo problema, e também não reclamaram para evitar constrangimento. Mas o que mais me chocou foi o depoimento de um amigo que tomou duas cervejas Eisenbahn long-neck, (R$ 4,80 a mais cara) e comeu dois espetos (R$ 3,50 na média) e lhe apresentaram uma conta de R$ 60,00. Verificou sua comanda e alertou a caixa que não havia pedido alguns dos itens, como porções de batata entre outras coisas. Ao reclamar, a caixa simplesmente apresentou outra conta no valor de R$ 30,00, e este amigo então solicitou sua lista de consumo, pois ainda acreditava estar errada. A caixa lhe disse que não poderia mostrar a lista, pois havia jogado fora !!Liguei para o estabelecimento assim que recebi este informação de meu amigo, e a proprietária, a Sra. Dita, disse que iria “conversar com o gerente” para verificar o que ocorreu.Entre o verificar e o que ocorreu, o certo MESMO é que eu não volto mais neste local, e aconselho aos demais tomarem suas precauções, senão levam cabrita por lebre…

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s