O bar menos carioca de São Paulo

Foto: Gustavo Lourenção

Consta que o bar Devassa faz o maior sucesso no Rio de Janeiro, cidade na qual foram abertas oito unidades da rede. A matriz, inaugurada em 2001, fica no Leblon, tem decoração de boteco-chique e as mesas são distribuídas pela calçada.

Em 2006 surgiu a filial paulistana. Anteontem à noite – quando a gripe já estava aparecendo – estive lá pela segunda vez.

Como da primeira visita, feita cerca de um ano atrás, saí de lá com a impressão de que o bar é um lugar fora de contexto.

Não é que seja ruim, não é isso. Os garçons até que foram rápidos no atendimento, embora o hambúrguer que pedi estivesse com a carne quase torrada. O chope, que é preparado pela própria Devassa, foi bem-tirado, com o colarinho regulamentar de três dedos. Aliás, uma boa providência é fazer uma degustação dos diferentes tipos de chope, claro, red e escuro.

Mas, como disse, é um lugar fora de contexto. O público, formado basicamente por gente que acabou de sair das quatro paredes do escritório para curtir a happy hour, acaba curtindo a happy hour dentro de quatro paredes porque o bar é todo fechado. À frente da fachada de vidro há uma pequena varanda, sim, mas que tem o tamanho de um chiqueirinho de uma Brasília 73, capaz de acomodar somente duas ou três mesas. E no verão, convenhamos, mesas ao ar livre fazem toda a diferença.

(Pode ser que essa espécie de clausura faça parte de uma política da boa vizinhança, já que em volta há apenas prédios residenciais, afinal estamos nos Jardins.)

Além disso, falta ao bar a personalidade dos botecos cariocas mais clássicos e a descontração dos bares mais modernos – como os do Baixo Gávea ou a própria matriz, no Leblon. Tudo ali é comportado e arrumadinho demais, ainda que o nome Devassa tenha lá suas referências zefirianas.

Entre um bar certinho e um que cometa seus erros mas compense na autenticidade, na personalidade, prefiro a segunda opção.

É uma pena, mas se a Devassa paulistana não quisesse ser assim tão parecida com os Jardins, e trouxesse para cá um pouco mais de irreverência, quem sabe nós não poderíamos fazer uma viagem a Ipanema enquanto secamos o copo de chope?

Devassa. Alameda Lorena, 1040, Jardim Paulista, tel. (11) 3083-4470.

4 thoughts on “O bar menos carioca de São Paulo

  1. Oi Miguel…Concordo contigo, principalmente quanto à clausura!Aproveitando o assunto que está no ar, como ficam as pessoas que não fumam???O cheiro de fumaça toma conta do ambiente todo fechado!abs,Ps: vou me tornar habitué do blog!

    Like

  2. Miguel, tenho quase certeza que a clausura está ligada ao projeto do Kassab de transformar a cidade num lar de velhinhos, onde qualquer coisa que faça um ruído após as 6 da tarde é considerada herege.Vários bares já foram interditados por causa disso e aqueles que querem continuar funcionando tem que usar de todos os artifícios possíveis para não incomodar ninguém.

    Like

  3. Adoro os bares cariocas e por isso mesmo achei o Devassa aqui totalmente fora do propósito do bar. Não conseguiram trazer pra Sampa o clima de lá. Aqui, fico com o Veloso, que cumpre direitinho o papel do boteco carioca com alma.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s