Torresmo e Pururuca

Quem tiver mais ou menos a minha idade – 30 e poucos anos – há de se lembrar da dupla Torresmo e Pururuca. Esses palhaços, pai e filho, eram figurinhas fáceis em programas infantis da TV no início dos anos 80. De vez em quando, apareciam em circos e em clubes de São Paulo.

Até os cinco ou seis anos de idade, pois é, acreditem, eu achava que Torresmo e Pururuca eram simplesmente os nomes dos meus palhaços prediletos. Pode ser heresia para um filho e neto de mineiras dizer isso, mas no fantástico mundo do Miguelito, também um fã do Chip’s e que sonhava ser motorista de ônibus de viagem, era assim que as coisas aconteciam.

Não sofri nenhuma desilusão quando me dei conta que torresmo pode ser apenas o toucinho do porco cortado em pedaços e frito duas vezes. Mas, vai ver, é por conta desse equívoco da infância que só fui gostar de tutu de feijão e de leitão a pururuca bem mais tarde.

Redimido pelo tempo, hoje considero-me uma espécie de caçador de torresmos – ainda que minha namorada torça o nariz toda vez que, ao comermos uma feijoadinha, encho o prato com essas pequenas porções de gordura retorcida.

Ontem, por exemplo, experimentei uma improvável porção de torresmo de peixe (R$ 22,00), durante o almoço da minha Confraria da Baixa Gastronomia. Foi no restaurante Espaço Tambiú, que fica escondido nos fundos de uma loja de presentes no bairro de Perdizes.

A versão original, me conta o chef Clóvis Freitas, ele fazia com piranha, nos barcos-hotéis de Corumbá, no Mato Grosso do Sul, onde trabalhou antes de assumir a cozinha do restaurante paulistano. Aqui, lança mão do pacu. Primeiro, ele retalha o lombo do peixe, com espinha e pele. Depois, tempera com sal, pimenta e vinho branco, passa na farinha de trigo e leva ao óleo bem quente, por dois minutos.

Outro lugar que tem uma interpretação criativa, digamos assim, de uma receita tradicional, é o Frango Com Tudo, em Santa Cecília – já escrevi sobre o bar neste blog; leia aqui. A casa faz uma deliciosa porção de pururuca de frango (R$ 8,00): pele da ave temperada, frita e salpicada de alho frito. Nada pode ser mais perfeito para acompanhar uma cervejinha do que isso, eu garanto.

Já a Tião Lanchonete, em Jacareí, deveria ser tombada. Ou melhor, o torresmo da casa, de dois dedos de largura por 20 centímetros (EU DISSE 20 CENTÍMETROS!) e comprimento, seguramente o maior do Brasil, merece um registro no Guinness, caso exista um verbete “torresmo” na publicação. Segundo Sebastião de Oliveira, o Tião, ele só usa barriga de porco para fazer o petiscão. Como acompanhamento, “a turma pede limão e farinha”, diz. A unidade sai a R$ 3,00.

E para não dizer que não falei de torresminho, o legítimo, convém dizer que o melhor de São Paulo é frito no Mocotó (foto), eleito o melhor restaurante da cidade na categoria “Bom e Barato”, pelo júri da edição especial Comer & Beber, da Veja São Paulo. Custa R$ 1,90 cada; a porção de croûtons de torresmo sai a R$ 5,90.

No preparo, o chef Rodrigo de Almeida mergulha a barriga do porco numa solução de água com bicarbonato de sódio por seis horas. Escorre a carne e a deixa pendurada num secador a 60 graus, por mais três horas. Depois de aparada, para que cada torresmo apresente uma perfeita combinação de pele, gordura e carne, a peça é cortada e frita a 150 graus por 15 minutos. Em seguida, vai ao tacho novamente, a 190 graus, por três minutos, para “pururucar”.

Ferran Adrià aprovaria, ou melhor, aprovou.

Espaço Tambiú. Rua Diana, 381, Perdizes, tel. (11) 3801-2793.

Frango com Tudo. Rua Canuto do Val, 115, Santa Cecília, tel. (11) 3338-2525.

Mocotó. Avenida Nossa Senhora do Loreto, 1100, Vila Medeiros, tel. (11) 2951-3056.

Tião Lanchonete. Avenida Santa Helena, 524, São João, Jacareí, tel. (12) 3952-2069.

Em tempo: Torresmo (na foto) morreu em 1992, aos 74 anos. Pururuca arranjou outro parceiro, o Mingau.

Advertisements

5 thoughts on “Torresmo e Pururuca

  1. Vem comer o torresmo do Bar do Chico, na Vila Humaitá em Santo André, depois vc conta prá gente.O Boteco dele tem até página no Orkut.Abs José/Sto.André

    Like

  2. Eu amo estes dois, tenho até foto deles q me enviaram pelo correio.Da muita saudades pois me divertia como ninguem assistindo-os na Band,não perdia um programa,enviava cartas admirava muito o Virgilio q era primo as vezes participava do programa,era bom de mais,este tempo que era bom,foi muito bom recordar.Eliana

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s