E o começo de ano segue movimentado

Estes primeiros dias de janeiro estão bem parecidos com os últimos do ano passado, ao menos quando me refiro ao ritmo em que tenho ido a bares, restaurantes, baladinhas.

Na sexta, por exemplo, juntamo-nos em três casais para jantar no Zena Caffè. Diria que hoje este é um dos meus best buy na cidade, por sua localização, astral, preços e cardápio.

Ainda que a casa tenha cobrado R$ 160,00 de taxa de rolha pelas quatro garrafas que levamos, o jantar saiu a mais ou menos R$ 150,00 por pessoa, incluindo águas, estacionamento e serviço – acredite, em plena região dos Jardins, é possível também conseguir parar o carro na rua.

Zena/ Foto: divulgação

 

Enquanto aguardávamos por uma mesa, brindamos o encontro com uma garrafa de Moët & Chandon. À mesa, logo pedimos duas porções da focaccia da casa, assada no forno a lenha, com massa bem fina e recheio de stracchino, um queijo branco típico da lombardia, norte da Itália.

Está em grandes opções de entrada disponíveis na cidade.

Para acompanhar, abrimos uma garrafa do premiado Sassoaloro 2006 (importadora: Mistral), um dos grandes tintos da Toscana. Delicioso, certamente estaria melhor se resolvêssemos abri-lo daqui a um ou dois anos.

Como prato principal, houve quem pedisse o trenette ao pesto, uma espécie de espaguete e entre as especialidades da casa, outros pediram nhoque com molho de tomate com fonduta de stracchino (ótimo!). Eu fui de filé a milanesa com purê de batata. Não me arrependi.

Entre os vinhos, na sequência degustamos, decantados, o espanhol Castillo Perelada 3 Fincas Crianza 2007 (importadora: Zahil). Produzido na região espanhola da Catalunha – leva a denominação de origem Empordà – está entre o rótulos que considero de boa relação entre preço e qualidade. A quem não conhece, sugiro: compre duas garrafas, abra uma agora e guarde a outra para o futuro.

Por fim, bebemos um Palácio da Bacalhôa (importadora: Portuscale), português da região do Sado. Um grande vinho, sem dúvida, mas cuja potência recomenda que seja mantido em adega por uns bons anos.

No sábado, depois do cinema – recomendo muitíssimo Além da Vida, o novo dirigido por Clint Eastwood –, como quase sempre, encerrei a noite no Frevo.

Desta vez resolvi provar um cheese búrguer, pelo que me arrependi. Não estava ruim mas estava longe dos bons feitos na cidade. Senti-me como se estivesse em uma pizzaria e tivesse acabado de pedir um filé. Moral da história: Frevo é igual a beirute.

Frevo/ Foto: Mario Rodrigues

 

Ontem à noite a chuva me segurou por um bom tempo no Exquisito!, onde fui cumprimentar uma amiga que fez aniversário. Os R$ 6,00 pagos por cada uma das long necks de Bohemia me fizeram ter uma saudade danada de São Miguel do Gostoso (leia post abaixo), onde a garrafa de 600 mililitros custa R$ 4,00. E mesmo com meia casa cheia, o atendimento estava lento demais.

E hoje? Futebol com a galera da Abril.

Exquisito!. Rua Bela Cintra, 532, Consolação, tel. 3151-4530, www.exquisito.com.br

Frevo. Rua Augusta, 1563, Cerqueira César, tel. 3284-7622, www.frevinho.com.br

Zena Caffè. Rua Peixoto Gomide, 1901, Jardim Paulista, tel. 3081-2158, http://www.zenacaffe.com.br

2 thoughts on “E o começo de ano segue movimentado

  1. Eu adoro o Zena, porém não é um best buy, R$ 150,00 por pessoa, não é um bom preço! O Le Jazz é um ótimo custo beneficio, come-se bem e gasta-se pouco!
    E claro que Frevo=Beirute….. kkkk

    Like

    • Oi, Paula,
      Obrigado pelo seu comentário. Paguei esse valor pelo meu jantar e o da minha mulher. Mas, de fato, está cada vez mais caro, inexplicavelmente caro, comer bem em São Paulo.

      Volte sempre ao blog!

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s