Os novos e os clássicos drinques no SubAstor

 

Não sei quanto a você, mas na minha opinião a dobradinha Astor e SubAstor é o bunker perfeito para a temporada de noites frias. A combinação entre boa cozinha, salões e balcões invariavelmente floridos e coquetelaria respeitável é matadora.

Tenho sentido falta das caipirinhas do Tarcísio, barman que foi promovido a gerente do Pirajá (bar que pertence aos mesmos donos do Astor) do Morumbi Shopping) e que de vez em quando trazia de suas férias na Zona da Mata mineira boas garrafas de cachaça.

Em compensação, Neto, que atendia no SubAstor, subiu para o balcão do Astor e tem segurado a bronca com louvor: mandou muito bem no negroni e no manhattan que pedi.

Estive lá na semana passada e pude conferir um dos 20 novos drinques criados pelo barman Fabio La Pietra para o Sub. O apelo desses novos birinaites é a experiência sensorial. Foram reunidos num menu coquetéis que aguçam os sentidos — caso de uma receita servida em taça de prata, que estimularia o tato.

O frappê à la negroni (foto) é uma releitura do clássico da coquetelaria internacional, cuja base mescla vermute tinto com gim. Aqui é misturada a com creme, ganha um paladar levemente adocicada e é servida numa taça de frappé. Sai por 28 mangos.

Não achei ruim, para falar a verdade, mas não fiquei tão empolgado com as novidades.

Num símbolo da boemia paulistana, como é o caso do Astor e de seu adendo Sub, prefiro ficar com a segurança dos clássicos.

Astor e SubAstor. Rua Delfina, 163, Vila Madalena, tel. (11) 3815-1364, SãoPaulo, SP

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s