Baião-de-dois para a sogra

Image 2

Outro dia, em uma conversa à mesa da copa na casa dos meus sogros, minha Sogríssima comentou – “Faz tempo que eu não como um baião-de-dois” – e perguntou-me: “E onde eu como um bom baião-de-dois?”

Em São Paulo, convenhamos,  o que não falta é alternativa para quem queira experimentar a receita, em qualquer região da cidade e em qualquer tipo de estabelecimento: de Boteco a casa do Norte.

O baião-de-dois é aquela receita que tem lá suas semelhanças com o churrasco, no sentido de que cada cozinheiro tem a sua maneira de fazer a receita, seu modo de preparo e, porque não, tem seu jeito de comer.

Eu me lembro, por exemplo, de ter comido um baião-de-dois mais molhadinho em Manaus, como acompanhamento de um pirarucu assado.

Já em Recife, com-se, sobretudo no bar Entre Amigos, o Bode, uma versão mais seca, ainda mais quando misturada com paçoca de carne.

A própria origem do baião é duvidosa. Uma versão que tem lá sua lógica é a que diz que seria uma versão do arroz com lentilha, prato provavelmente trazido pelos mascates e imigrantes de origem árabe e que, no Brasil, perdeu a lentilha e ganhou o feijão-fradinho na mistura – conforme afirma o folclorista e pesquisador Câmara Cascudo, no clássico A História da Alimentação no Brasil, “os cronistas do Brasil quinhentista mencionam feijões e favas na alimentação indígena”.

O que é certo é que o baião se disseminou no sertão, pelos estados do norte e nordeste e foi ganhando ingredientes e temperos na mistureba, como o charque, o queijo de coalho e o coentro.

Pois bem, dos muitos lugares em que se pode comer baião de dois em São Paulo, vou indicar dois em que estive mais recentemente. Curiosamente, todos começam com B, de Baião!

O primeiro deles é o Barnabé, na zona norte. Fica de frente para uma praça, num salão bem amplo, um lugar bem amplo. O baião ali leva, além dos ingredientes básicos, linguiça e bacon. E vale também escolher uma porção de caldo de Mocotó ou de fava para regar o prato.

O segundo é o Baião, no Pacaembu. O baião de dois ali aparece em diferentes versões. A mais turbinada e (mais pedida) é a que vem com carne de sol cozida e depois grelhada, acompanhada de macaxeira, jerimum e batata doce. Custa 70 reais e dá pra três pessoas tranquilamente.

Um verdadeiro baião-de-três, certo, minha Sogra?

Barnabé. Praça Comandante Eduardo de Oliveira, 147, Parque Edu Chaves.

Baião. Rua Traipu, 91, Pacaembu.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s