De volta à Mercearia ZN

Fotos: divulgação / merceariazn.com.br

A Zona Norte de São Paulo é a região onde cresci e tenho muitos amigos de uma vida inteira. Volto lá sempre que posso, e para encontra-los.

Um desses encontros recentes foi na Mercearia ZN, um bar que existe há quase duas décadas e que fica no Jardim França, ali próximo à Água Fria, Tucuruvi, em uma região residencial, em meio a prédios altos e ainda belos casarões.

O Mercearia ZN foi aberto em outubro de 1999, tem quase 19 anos, portanto, na época em que a cidade vivia o boom dos chamados “botecos-chiques”, conceito no qual podemos dizer que se enquadram bares como o Filial, na Vila Madalena, o Juarez e o Original, em Moema, talvez o primeiro a se encaixar nessa definição. São, digamos assim, botecos não tão pés-sujos, ao contrário, que têm decoração vintage, à moda dos anos 40 e 50, com azulejos nas paredes, que valorizam o chope bem tirado e que dedicam atenção também à cozinha.

Nessas duas décadas muitos desses botecos-chiques ficaram só na modinha e morreram.

Os bons estão aí até hoje e o Mercearia ZN é um deles. O bar tem um ambiente muito gostoso e eu destaco especialmente a varanda, bem agradável, que semicircular, que acompanha o desenho da calçada. Uma curiosidade, falando ainda do ambiente, é que as fotos expostas nas paredes foram selecionadas pelo saudoso Rudá de Andrade, cineasta, escritor, um dos fundadores do MIS (o Museu da Imagem e do Som) e filho dos escritores Oswald de Andrade e Patricia Galvão, a Pagu.

O cardápio variado, que lá no início foi montado pelo chef Sergio Arno, tem coisas bacanas: a começar pelo balcão de acepipes frios, queijos e conservas (12,50 cada 100 gramas). Eu recomendo também o bolinho de mandioca com queijo-coalho e carne-seca (7,55 a unidade) e o escondidinho de carne-seca com purê de mandioca (43,99 a porção).

Para beber, eu recomendo fortemente o chope, talvez um dos melhores da zona norte e da cidade, daqueles leves, tirados com delicadeza para que se preserve o colarinho, a temperatura e a qualidade da bebida. Para o ouvinte ter uma ideia, a serpentina – que é aquela mangueira refrigerada que conecta o barril à chopeira, tem 150 metros de extensão e é, justamente, o que garante a temperatura da bebida.

Mercearia ZN. Rua Casa Forte, 438, Jardim França.

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s