O empate e o pé-quente

Foto: Mário Rodrigues

Era quase 9 e meia da noite quando saí da redação. Dali a vinte minutos o São Paulo estrearia na Libertadores da América 2008. Em geral, costumo assistir jogos importantes assim em casa, concentrado. Vez ou outra opto por um bar.

Como estava a caminho do bairro do Morumbi, tive um insight e pensei: bom, vou à Cantina e Pizzaria portão 5. Para quem nunca foi ao estádio do Morumbi, é a casa que fica na rampa de acesso ao setor de numeradas.

No meio do caminho parei para abastecer o carro e, no intervalo em que desci pagar a conta e voltei ao carro, meu time levou o1 a 0. Era começo de jogo e comecei a me preocupar.

Pensei em desistir, ir para casa, mas, com a mesma garra com o Muricy comanda o time em campo, segui para o Portão 5.

Parei o carro e, da porta, vi algumas mesas ocupadas, torcedores com a camisa do São Paulo e, no telão, a bola explodindo no travessão do goleiro do time colombiano. Assim que me acomodei na mesa, gooooooooooool!

Animei-me com o fato de estar, pela primeira vez na vida, num território 100% sãopaulino, em que podia torcer, gritar, chorar se fosse o caso, pelo meu time. E, claro, pensei: caramba, sou pé-quente!

O problema é que, nessa primeira visita, dali em diante o jogo não foi dos melhores. A porção de frango a passarinho (R$ 13,50), farta e muito sequinha, mostrou-se bem mais interessante. Para quem gosta, recomendo o molho de alho picado servido a parte. A pizza aperitivo meia mussarela meia calabresa era qualquer nota.

No fim das contas, o empate não foi mal resultado, o franguinho compensou a pizza e voltei pra casa com a certeza de que, sim, temos chance de levar o tetra.

Cantina e Pizzaria Portão 5
. Estádio do Morumbi, portão 5, tel. (11) 3771-3313/ 3749-8230.